As senhas sonoras da Revolução dos Cravos - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sexta-feira, 25 de abril de 2014

As senhas sonoras da Revolução dos Cravos

Do site da revista de música Blitz, de Portugal, sobre a Revolução dos Cravos:
Duas canções, uma revolução: a história de "Grândola Vila Morena" e "E Depois do Adeus"

Há 40 anos, a operação militar que alteraria o curso da História de Portugal foi desencadeada por duas canções com origens e vozes diferentes. Porquê "Grândola Vila Morena" e "E Depois do Adeus" no 25 de Abril de 1974?

(...)

Num documento secreto onde se explicava aos comandantes operacionais a estratégia para a madrugada de 25 de Abril, Otelo Saraiva de Carvalho indicava as duas senhas de transmissão radiofónica que espoletariam as operações militares da revolução que se seguiria: "Às vinte e duas horas e cinquenta e cinco minutos (22H55) do dia 24 Abr 74 será transmitida pelos "Emissores Associados de Lisboa" uma frase indicando que faltam cinco minutos para as vinte e três horas (23H00) e anunciado o disco de Paulo de Carvalho, "E Depois do Adeus"". O tema de José Afonso deveria ouvir-se mais tarde: "entre as zero horas (00H00) e a uma hora (01H00) do dia 25 Abr 74, através do programa da Rádio Renascença, será transmitida a seguinte sequência: Leitura da estrofe do poema "Grândola Vila Morena" "Grândola Vila Morena / Terra de fraternidade / O povo é quem mais ordena / Dentro de ti ó cidade"; Transmissão da canção do mesmo nome interpretada por José Afonso".

Ler o texto completo no site da Blitz

"Grândola Vila Morena" ganhou uma versão da banda paulista 365, gravada em 1987. Foi pela gravação do 365 que descobri a versão original, a história por trás da música e despertou o interesse pela música portuguesa (de Xutos e Pontapés a Os Azeitonas, passando por GNR, Os Clã, entre outros).

Assista ao clipe da banda 365 tocando "Grândola Vila Morena"(e não deixe de conferir a reportagem da Blitz).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário