Ainda sobre a chupação de conteúdo - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Ainda sobre a chupação de conteúdo

No post Diga não à chupação de conteúdo, a jornalista e blogueira Cristina Dissat, do ótimo Fim de Jogo, blog que começou acompanhando os arredores do Maracanã em dia de jogo, deixou um comentário que levanta um outro lado da questão.

Segue o comentário da Cristina:

Há tempos falo sobre isso. Menciono inclusive que por esses motivos muitos blogs de moda têm mais espaço do que os de futebol. Fonte, incluída no fim das matérias, virou sinônimo de reprodução.

Entretanto...

Uma ideia - confesso - meio reacionária tem ocupado minha cabeça nos últimos meses, em função do que temos passado no Rio de Janeiro em relação às portas fechadas do Maracanã. Fico me perguntando: será que isso não é também uma vingança dos blogs? Porque inúmeras vezes vi matérias minhas e/ou tweets ou postagens no facebook serem apropriadas pela grande imprensa e se transformam em matérias e ainda com o título de “inédita”, “exclusiva”. Não existe a menor preocupação em mencionar de onde veio a informação. Passei por isso, há algum tempo quando o GloboEsporte - por causa da repercussão no Twitter - voltou atrás e incluiu meu crédito em uma matéria, dizendo que a informação original tinha vindo do Fim de Jogo.

Até que ponto não podemos nos vingar também? Sei que esse pensamento não é o ideal e sei o quanto você me conhece para entender que não se trata de uma colocação leviana. Mas o que tenho acompanhado é digno de revolta também pelos blogueiros.

A diferença - como mencionou o Carlos Nepomuceno, que conversou comigo sobre isso - é que a cópia de matéria tem como ser provada, mas a ideia de pauta...dificilmente.

Cris Dissat
Blog Fim de Jogo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário