A aula do seo Vadinho - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sábado, 8 de dezembro de 2012

A aula do seo Vadinho

O convite veio do colega Dauro Veras: juntar uma turma no restaurante do seo Vadinho, na praia do Pântano do Sul, para uma noite de comilança tendo no cardápio pratos à base de lula. Convite feito, convite aceito por mim e mais umas 15 pessoas.

E além do cenário deslumbrante do final de tarde/começo de noite, da lula (à dorê, recheada, na tinta e no risoto...), da arraia desfiada e do filezinho à milanesa (o clássico do bar), tivemos ainda uma verdadeira aula do seo Vadinho sobre modo de vida e gestão de negócio.

Seo Vadinho nasceu no Pântano do Sul. Pescador, trabalhou muitos anos embarcado pela costa brasileira. Orgulha-se da vida que leva, do clima bucólico do lugar onde mora e do que proporciona à família. Não come pizza nem x-salada. Gosta de comer farinha de mandioca no café da manhã ou com melancia ou laranja. Mas gosta mesmo é do pirão de feijão.

E quando o assunto é comida, seo Vadinho não gosta de desperdício. Por isso, quando alguém faz uma reserva, ele quer saber o número exato de pessoas que vão ao restaurante não só para que não falte nem sobre comida, mas também para garantir a qualidade do que irá ser consumido. Ontem, por exemplo, preocupou-se para que nossos pratos à base de lula não esfriassem. “Se não vão dizer que está uma borracha”, brincou.

Seo Vadinho toca o restaurante com a ajuda da esposa e dos filhos. Sem letreiro na frente, o restaurante funciona numa casa com mais de 40 anos de construção à beira da praia do Pântano. Seo Vadinho diz que tudo o que é preparado vem dali mesmo, do mar do Pântano do Sul, o que faz do lugar um restaurante atípico em comparação a outros estabelecimentos de Florianópolis. “Uma senhora me ligou querendo reservar o restaurante para umas 40 pessoas e queria camarão no cardápio. Eu disse que não porque não está dando camarão aqui”.

Exemplo disso é que quem for hoje ao restaurante do seo Vadinho vai poder provar a viola desfiada porque ontem deu viola no Pântano do Sul. “É melhor que cação”, garante. E este é o grande barato do restaurante: você não pede o cardápio, mas sim pergunta para o seo Vadinho o que que tem hoje, além do clássico filezinho. Certamente, você será surpreendido na primeira garfada como muitos de nós fomos ontem à noite.


Bem-vindo ao Pântano do Sul

Enquanto seo Vadinho preparava os pratos, sobrou tempo para contemplar a paisagem deslumbrante do Pântano do Sul. Feio, não?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário