De quantas mídias sociais você precisa? - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sábado, 11 de agosto de 2012

De quantas mídias sociais você precisa?

Neste momento, 8h30min de sábado, estou na UFSC falando sobre o uso de mídias sociais para alunos do curso de pós-graduação em Gestão da Comunicação Pública e Empresarial, uma iniciativa da Universidade Tuiuti, em convênio com o Instituto Superior de Comunicação (ISCOM) e apoio da Associação Catarinense de Imprensa (ACI).

É a segunda vez que sou convidado pelo coordenador do curso, jornalista Aldo Schmitz, para tratar do tema. A primeira foi em setembro do ano passado.

Para a conversa de hoje, revisei a apresentação do ano passado e trouxe para discussão a pergunta provocativa que serve de título deste post.

A seguir, reproduzo o texto que guia minha conversa com os alunos. Logo abaixo, publico o power point que fiz com dicas e sugestões de leitura.

Comunicação Digital: rotina de trabalho com mídias sociais

O uso de mídias sociais associado ao trabalho de comunicação social tanto na esfera pública quanto na empresarial passa por uma reflexão:

De quantas mídias sociais você precisa?

A resposta para esta pergunta depende do tipo e da quantidade de informação produzida e da infraestrutura disponível para dar conta da tarefa. Sem esquecer que blog também é uma mídia social, Twitter e Facebook seguem como as mais relevantes.

Para que serve o Twitter? Notícias, texto, urgência, agilidade, monitoramento, SAC, interação, distribuição, seguidores.

Para que serve o Facebook? Promoção, imagens, compartilhamento, curtir, lançamentos, relacionamento, amigos.

O crescimento do Facebook não mexeu com o Twitter, que ainda é destaque principalmente por causa da sua facilidade de medir e exibir os assuntos mais relevantes via Trending Topics.

No Facebook, a relevância costuma ser medida pelo número de compartilhamentos,”curtir” e comentários. Muito em função dessas características, o Orkut ficou para trás

O Orkut praticamente só “deu certo” no Brasil e na Índia e nunca foi “adotado” de verdade pelo Google. Mas depois de algumas tentativas que deram em nada, como Google Wave e Google Buzz, o Google lançou o Google+, que até agora não emplacou.

Fica a pergunta: vale apostar no Orkut e no Google+?

Uma outra questão importante sobre o uso das mídias sociais: resista ao impulso de entrar em uma nova mídia social assim que for lançada. “Todos pira” sempre que aparece uma novidade, mas antes de começar a usar, avalie. Ser o primeiro pode não ser a melhor estratégia.

O tempo ajuda na decisão e, mais do que isso, ajuda a estudar a forma mais criativa e inovadora de usar a mídia social. Neste contexto, dois exemplos de novas mídias sociais para observar:

Instagram: consolidada e fortalecida com venda para o Facebook e chegada ao Android.

Pinterest: ainda em fase de estudo. Corre o risco de virar “mídia cult” e não mídia segmentada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário