Pesquisa mostra Brasil como líder no acesso a redes sociais no trabalho - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Pesquisa mostra Brasil como líder no acesso a redes sociais no trabalho

O resultado da pesquisa já havia sido publicado em alguns sites e blogs. Mas somente ontem (e chegou hoje) é que a assessoria da Unisys disparou e-mail divulgando o resultado da pesquisa “Consumerização de TI”, patrocinada pela empresa, que coloca os brasileiros no topo do ranking dos funcionários que mais acessam as redes sociais no ambiente de trabalho, inclusive para atividades pessoais. A pesquisa foi realizado em duas fases em dez países. No Brasil, a primeira etapa foram entrevistados 301 trabalhadores nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba, Salvador e Fortaleza. Na segunda fase, a pesquisa entrevistou 100 executivos de diversas empresas localizadas no Brasil.

Detalhe interessante: vários funcionários brasileiros afirmaram ter autorização de suas empresas para acessar sites que não estão relacionados ao trabalho, postar em blogs por razões pessoais e armazenar dados e arquivos pessoais nos computadores da firma durante o expediente. As empresas, por sua vez, indicaram que estas atividades não são permitidas na mesma proporção dita pelos funcionários.

Confira alguns resultados apontados pela pesquisa:

- 19% dos brasileiros afirmaram acessar páginas de redes sociais ao menos uma vez ao dia para trabalhar, enquanto 3% dos americanos, 7% dos europeus e 5% dos entrevistados da Austrália e Nova Zelândia indicaram utilizar estas ferramentas;

- O Facebook e o MySpace são usados por 15% dos brasileiros tanto para temas pessoais como para atividades ligadas ao trabalho. Nos Estados Unidos, este número cai para 3% e na Europa, para 6%. Na Austrália/Nova Zelândia, o número é de 5%;

- No Brasil, 20% usa o Twitter para trabalho e questões pessoais. Nos Estados Unidos, Europa e Austrália/Nova Zelândia apenas 3% utiliza para ambas as razões;

- A tecnologia VoIP, como o Skype, é amplamente usada pelos brasileiros também para questões pessoais e de trabalho: 32% afirmaram utilizá-la. Nos Estados Unidos, apenas 7% utilizam este tipo de comunicação, enquanto na Europa, este número é de 16%, e na Austrália/Nova Zelândia, 17%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário