“Hoje a notícia é um tweet” - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

“Hoje a notícia é um tweet”

O título do post é o título da entrevista do jornalista e consultor de novas mídias português Paulo Querido (@PauloQuerido) ao jornal Diário de Notícias, da Ilha da Madeira. Querido é referência no Twitter, sempre atento e compartilhando novas ideias e links. Na entrevista feita pela repórter Sandra Cardoso, ele avalia o jornalismo online que é praticado hoje em Portugal, mas também faz análises sobre a relação do jornalismo com as novas mídias que se aplicam a profissionais de mídia de qualquer país. Leia trechos abaixo.
Diário de Notícias - O papel do jornalista passa agora mais pela mediação do que pela investigação de factos?

Paulo Querido - Eu diria que esse não é o caminho. Pelo contrário, o jornalista deve aumentar a investigação. Tem, igualmente, de a melhorar. Nomeadamente, passando a usar a informática, que é uma ferramenta fabulosa para recolher e ajudar a tratar informação. Os computadores são mais do que máquinas de escrever artigos e enviar mails... Mas há papéis, como o de validar a informação, que ganham nova dimensão neste ambiente riquíssimo de informações. O papel do jornalismo passa por aí, como sempre passou: separar o trigo do joio e distinguir o que é pertinente.

Diário de Notícias - As redes sociais são uma ameaça ou um desafio para os media tradicionais?

Paulo Querido -
São uma nova maré de oportunidade. Em especial aqueles media que têm diabolizado o Google, responsabilizando-o pelos seus próprios males, têm nas redes uma segunda oportunidade de criarem uma relação com as audiências online - e escapar às 'garras do mal'...

Diário de Notícias - A notícia já não é o que era?

Paulo Querido -
É verdade, já não é o que era. Hoje a notícia é um tweet - um título e um link. Mais tarde um bloco de títulos debaixo de uma mesma página. Um bloco em permanente actualização. Já não há notícias fixas.
Leia a entrevista completa no Diário de Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário