Jornalismo de costas - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Jornalismo de costas

Acordei hoje e pensei que fosse ver uma foto de pelo menos meia página do Avaí na capa do Diário Catarinense por conta da classificação do time para a segunda fase da copa Sulamericana - fato histórico para um time de Santa Catarina e, principalmente, de Florianópolis. Mas aí, o que encontrei foi o Avaí, em foto sem graça com a manchete sem graça “Azul avança”, dividindo espaço com foto do Internacional, campeão da Libertadores, com festa e a manchete animada “Vermelho vibra”. Sobre a capa, seguem meus comentários publicados agora há pouco no Twitter, que inclui a exibição da capa do concorrente no programa matinal do Sportv, parceiro do Grupo RBS, que edita o Diário Catarinense.

Tem foto Avaí com destaque na capa da Zero Hora de hoje? Que me desculpem meus amigos do Diário Catarinense, mas a capa de hoje é vegonhosa.

Jornalismo caminha para o hiperlocal e o Diário Catarinense prefere o “vermelho vibra” do Rio Grande do Sul ao fato histórico do Avaí DAQUI.

Capa do Diário “Catarinense” com fato histórico do Avaí sem o destaque merecido.

@redacao_sportv A capa do Avaí que mostraram no final do bloco não é do Diário Catarinense. É do jornal Notícias do Dia.

Viu como é? Redação Sportv - canal parceiro do Grupo RBS - que sempre mostra capas do Diário “Catarinense”, mostrou capa do Notícias do Dia, do grupo concorrente, sobre o Avaí.

O André Rizek corrigiu no Redação Sportv que a capa mostrada era a do Notícias do Dia e não a do Diário “Catarinense”.


P.S.: Não critiquei a capa por causa do Avaí, time do qual sou torcedor. Faria o mesmo se o time fosse outro que não o meu Avaí. Critiquei porque vai contra o que penso sobre jornalismo, mas principalmente porque sou assinante do jornal e me senti desrespeitado. Me ofereceram um produto pelo qual não paguei (uma capa quase da Zero Hora - quase porque jamais haveria uma foto do Avaí com destaque na capa da Zero Hora).

P.S.2: Soube que colegas da redação do DC mostraram meu post para o diretor de redação e ouviram dele a seguinte declaração: nossa central de assinantes não recebeu nenhuma reclamação e nenhum pedido de cancelamento por causa da capa. Se isso é critério jornalístico?

7 comentários:

  1. os catarinenses são passivos demais. quantos vão se indignar e reclamar? se dividissem a capa do ZH com time de outro Estado não ia ficar barato. mas como foi bem lembrado no twitter, de catarinense só o nome...

    ResponderExcluir
  2. Sobre o jornalismo de costas, por favor dê uma lida: www.fabioluizmachado.com.br

    ResponderExcluir
  3. Em primeiro lugar, parabéns ao Internacional time do Rio Grande do Sul, pela bela conquista da Libertadores.
    Pronto, agora posso ir ao meu comentário: compartilho de seu pensamento, e já nos comunicamos pelo Twitter a respeito desse tema. Gostaria de acrescentar um pequeno episódio que pode ilustrar como funciona a RBS por aqui. Hoje a tarde na CBN, numa conversa entre Prates e Renato Igor, eles diziam que o céu está vermelho.
    Aí eu pensei: mas bah! será que estou em Porto Alegre, tchê?
    Pensei mais um pouco e... olhólhó, tás doido? Isso aqui é Florianópolis, a terra do Leão da Ilha.
    Ué, então o céu não tem nada de vermelho, está é um lindo AZUL CELESTE.
    Afinal, o Avaí conquistou ontem um feito até então inédito para qualquer time de Santa Catarina: avançar para uma fase internacional de um torneio internacional.
    Aí me veio uma dúvida: será que os jornalistas da CBN Florianópolis têm alguma noção sobre em qual cidade a rádio está localizada?

    ResponderExcluir
  4. Alícia7:28 PM

    Olha, concordo em parte com tua crítica de avaiano e catarinense. Se eu fosse, também ficaria indignada.

    Mas o que não se pode esquecer é que de Lages pro Oeste o que mais tem é gremista e colorado. Catarinenses, como você, e que também gostariam de ver seu time na capa do jornal. Até porque a conquista de um campeonato como a Libertadores é muito mais relevante factualmente do que a passagem para uma fase seguinte da Sulamericana, mesmo que inédita.
    Mas a crítica é válida, faça mais :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Alicia, obrigado pelo comentário. Discordo da tua opinião sobre relevância: um time CATARINENSE que faz história deve ter uma manchete de destaque no jornal que tem CATARINENSE no nome. Os leitores das regiões de Lages, Chapecó e região que recebam uma outra capa, com pôster do Inter se for o caso. Aqui em Florianópolis, sigo minha opinião de avaiano, catarinense, jornalista e assinante: achei sim a capa vergonhosa.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo6:18 PM

    JD disse inédito? O Criciúma foi à fase internacional da LIBERTADORES. Menos...

    Quanto à crítica: CORRETÍSSIMA, jornalismo cada vez mais de segunda categoria.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo tem razão em lembrar que o Criciúma já esteve na Libertadores por ter sido campeão da copa do Brasil. O "inédito" do meu comentário é válido então para a fase internacional da Sul Americana, essa sim nenhum time catarinense havia alcançado.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário