ESPN produz especial sobre Jornal do Brasil - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

ESPN produz especial sobre Jornal do Brasil

Circula amanhã, dia 31 de agosto, a última edição impressa do Jornal do Brasil, durante muito tempo considerado o melhor jornal do Brasil, mas que desceu ladeira da má gestão a partir dos anos 90. Depois de amanhã, JB só na internet: www.jbonline.com.br. De acordo com reportagem publicada hoje no iG, no fim dos anos 1980, o JB vendia mais de 180 mil por dia de semana e 250 mil aos domingos. E amanhã, no dia da última edição impressa, a ESPN Brasil exibirá reportagem especial de Lúcio de Castro, contando a história do JB a partir de entrevistas com os principais nomes que passaram pelo jornal. Sobre o fim do JB impresso e sobre a reportagem, Lúcio de Castro escreveu o seguinte em seu blog no site da ESPN:
O jornalismo também tem seus momentos “Tropa de Elite”. Se missão dada é missão cumprida, pauta recebida é pauta feita. É do jogo. Mas tenho a velha mania de preferir fazer as coisas por e com prazer. Então algumas pautas na profissão são estiva pesada, suor puro. Outras são como uma benção, presente que inunda seu cotidiano. Nos últimos dias cai com uma dessas. Movido pela tragédia que é o fim do Jornal do Brasil em sua versão impressa (ou seja, o seu fim), acabei diante de um presente. Contar um pouco dessa história, ouvir os personagens daquele grande JB, que, se me permite o poeta, é agora apenas uma foto na parede.

Cada entrevista é uma aula. No olhar de cada entrevistado, a certeza de que combateram o bom combate, com dignidade. Apesar de todos os pesares, de todos e tantos que ficaram no caminho, de todos os tropeços, de todos os preços que pagaram na vida para deitar a cabeça no travesseiro e dormir em paz. Olham para trás e podem se orgulhar do que fizeram: história. Tenho tido dias intensos por isso, um turbilhão de sentimentos, emoções e saudades de um tempo que não vivi. Quer dizer, pelo menos em plenitude...Invariavelmente, os depoimentos tem sido marcados por grande emoção. Em alguns momentos me lembrei do Buena Vista, aqueles guardiões da história perpetuando suas memórias. Pretensiosamente, em alguns momentos chego a achar que estou fazendo algo pra ser guardado. Não por mim, claro, mas por tudo que está sendo gravado. Alguns depoimentos colhidos, histórias ouvidas, e me lembro também de Roberto Retamar, historiador cubano, contemporâneo do Che. Assim definiu o companheiro: “...É o nosso orgulho e nossa vergonha - porque nos lembra a todo instante o que pode ser um homem e o que somos os homens”.
A reportagem sobre o JB será exibida ao longo do dia nos principais programas da ESPN Brasil, começando pelo Pontapé Inicial, que começa às 10h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário