Um Tostão que vale mais que 1 milhão - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Um Tostão que vale mais que 1 milhão

No embalo da campanha do Avaí na série A do Brasileirão, o repórter Maurício Frighetto (@frigas) tem produzido reportagens diferenciadas para o Diário Catarinense sobre o time da Ressacada, fugindo do habitual treino-jogo-jogo-treino. Disse isso para ele na última quarta-feira, numa conversa antes do início do jogo entre Avaí x Santo André. E na ocasião, Frighetto, formado pela UFSC e meia-esquerda de qualidade do Peladeiros F.C., me adiantou a pauta da reportagem que estava preparando para a edição de hoje do DC, com base em declarações de técnicos e atletas de outros times que citaram o Avaí como exemplo para superar adversidades e crescer no Brasileirão nas séries A e B. E comprovando o que disse no início, que as pautas do Frighetto estão fugindo do habitual, a reportagem de hoje não está no caderno de Esportes, mas sim nas páginas 4 e 5, onde são publicadas as reportagens especiais da edição. E em Avaí, exemplo de superação, o Frighetto incluiu um box que traz a opinião de Juca Kfouri, Renato Maurício Prado, Paulo Vinícius Coelho e Tostão, quatro dos principais, comentaristas esportivos do país, a respeito da campanha avaiana. E dos quatro depoimentos, o do Tostão, colunista da Folha de S.Paulo, é para torcedor do Avaí recortar e guardar (ou copiar e reproduzir, como faço abaixo) por tudo o que ele representa no futebol e na mídia esportiva.
Para mim, não é surpreendente a campanha do Avaí. Eu vi os primeiros jogos do Avaí e me chamou a atenção que o time jogava um bom futebol e estava perdendo em detalhes. Então, não foi tão surpresa o Avaí reagir e ganhar vários jogos seguidos. Ninguém espera que o Avaí fique entre os quatro primeiros, mas pelo que jogou até agora e olhando as outras equipes tem condições de ficar bem posicionado no campeonato, mas ainda é cedo para dar uma opinião correta. É um time muito rápido, com troca rápida de passes e um futebol insinuante desde o primeiro jogo. Jogam um futebol coletivo, e isto no futebol é importante. O Muriqui é muito rápido e habilidoso. Foi muito bem no jogo contra o Atlético-MG. (Depoimento ao Diário Catarinense)
Leia a reportagem completa de Maurício Frighetto.

[Siga as atualizações do Coluna Extra pelo Twitter: http://twitter.com/colunaextra.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário