@dconline aposta no Twitter; Cacau vai atrás de fake - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sábado, 28 de março de 2009

@dconline aposta no Twitter; Cacau vai atrás de fake

Atualizado em 8 de março, 01h30min - Aviso aos visitantes que chegam aqui pelo Google: este não é um post sobre a participante do BBB 10. Cacau no título é o nome do colunista do jornal Diário Catarinense, de Santa Catarina.

[post original]

O DC Online, versão eletrônica do Diário Catarinense, aproveitou uma mudança em um dos trechos mais complicados do trânsito de Florianópolis para usar pela primeira vez o Twitter como ferramenta de reportagem. O repórter Roberto Saraiva embarcou em um dos ônibus que faz a linha Centro-Sul da Ilha e via celular publicou posts no perfil do site, enviando mensagens para o serviço sms2blog com impressões sobre a mudança testada pelos órgãos de trânsito da cidade. Como muitos colegas do DC Online frequentam o Twitter (@melato, @ticiani, @rdalmonico, @betosaraiva, @alezanela, @prbprado, @gabrielrocha77, @feliperosa e @carlito_costa - esqueci alguém?) não duvido que outras experiências deste tipo virão. E não por acaso, como neste sábado, o espaço para “chamadas online” na capa impressa do Diário convida os leitores para acompanharem as notícias no Twitter do DC.

Mas tem gente no Diário Catarinense que não conhecia e pelo jeito não gostou de conhecer o Twitter. O colunista Cacau Menezes publicou nota na edição deste sábado contando que foi “apresentado” ao seu fake no site (@cacaumenezes) e não curtiu nem um pouco a ideia. Reproduzo a nota abaixo.

171

Me perguntam o Zé Brites, do Patrola, e a Jordana Pires, do Na Pilha, se tenho Twitter. O que é isso?, também perguntei. Zé me levou ao computador e me mostrou, no Twitter.com, um novo site de troca de informações, especializado em blogs, um falso Cacau, que criou um perfil meu, e o delinquente conversa com todos e responde como se fosse o Cacau Menezes. Copia a coluna toda. Publica fotos minhas. Até o título da coluna e a foto de cima são os mesmos usados pelo Diário Catarinense e diario.com. Advogado Pedro Niebhur, aproveitando seu fluente inglês, já que a central do Twitter fica em San Francisco, Califórnia, já mandou comunicado pedindo a retirada do falso blog do ar, sob pena de processá-los por falsidade ideológica. Se isso não é 171, é o quê?

Sonha pequeno, se passando por Cacau, esse clone, hein?


[Siga as atualizações do Coluna Extra pelo Twitter: http://twitter.com/colunaextra.]

2 comentários:

  1. Tantos Dalai Lama, García Márquez, Jeff Bezos ou até mesmo alguns Fernando Gabeira, Fernando Meirelles ou Demétrio Magnoli, por que diabos alguém gostaria de se passar pelo Cacau Menezes? Isso pra mim soa mais como coisa de fã. Ele devia é procurar o caboclo e dar um troco pro cara.
    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Fake desse tipo equivale a ser imitado na TV pelo Tom Cavalcante, por exemplo. É a mesma coisa ("homenagem a um famoso") em outra plataforma.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário