Mais uma idéia para o Blip.fm - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Mais uma idéia para o Blip.fm

Como ainda é uma novidade para muitos, o Blip.fm tem sido um dos assuntos principais nas conversas sobre internet. E a cada conversa, novas idéias surgem relacionadas a possíveis utilidades para a rede social. Já havia citado algumas no meu primeiro post sobre o site, citei a “rádio” Criançada criada pela AnaCris e agora saí de uma conversa com meu amigo Diógenes Fischer com mais uma idéia para o Blip.fm: canal de interatividade entre um bar e seus freqüentadores.

O Blip.fm, obviamente, serve também de canal de divulgação das atrações musicais do bar. Mas a “graça” da idéia não está nisso. Está na possibilidade do Blip.fm funcionar como um “jubebox” virtual, como bem lembrou o Diógenes. Primeiro, o perfil do bar no Blip.fm adiciona freqüentadores como ouvintes (uma pesquisa e uma divulgação da iniciativa ajudam a encontrá-los). Depois, com uma boa conexão, o bar pluga um computador na mesa de som e num telão e “sintoniza” seu perfil no Blip.fm. E a pessoa que está no bar ouve (e acompanha no telão) a seleção musical feita por ela, eventualmente, ou por quem está na mesa ao lado (se houver algum impedimento legal (Ecad se incomodaria com isso?), a idéia se encaixa em festas particulares).

Atualizado em 12 de setembro, às 13h30min - O amigo Dauro Veras respondeu ao post com uma outra idéia de uso do Blip.fm: trilha sonora para microcontos (aproveitando que o site permite escrever 150 caracteres). Aproveitei a deixa para trazer um dos microcontos musicados do Dauro e testar o embed do Blip.fm aqui no blog (clique no play para ouvir).



(Para “pegar” o código embed de uma música é só clicar em “posted on...” - abaixo do nome da música. Será aberta uma página só com a música e com o código embed disponível.)

Um comentário:

  1. Que legal, cara! Valeu. uma idéia puxa outra, que puxa outra...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário