Filho 1.4 - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Filho 1.4

Entre meus amigos e colegas de trabalho, sou praticamente o único com filho adolescente. Se por um lado me divirto com as descobertas deles com seus “pequenos”, por outro, confesso que me enche de orgulho contar as “últimas” do Vitor. E 2008 tem sido especial para este pai coruja. O Vitor, que já gostava muito de ouvir música, está se revelando um tocador de violão talentoso e interessado em “tirar” as músicas com perfeição. Para isso, como já comentei aqui, ele tem usado a internet como aliada e, de quebra, compartilhado comigo descobertas como o Guitar Tutee. Trata-se de um site de cifras com formato de blog e que tem como diferencial o fato de trazer um vídeo mostrando como tocar determinada música. O vídeo é exclusivo para o Guitar Tutee. Ou seja, não é o clipe oficial da música. Aliás, raramente aparece o rosto de quem está tocando - o foco é o instrumento, os solos e acordes da mão esquerda e a levada/batida na mão direita. A idéia é simples, talvez nem seja original, mas que utilizando ferramentas da web (plataforma WordPress e canal no YouTube) consegue cumprir o que promete: criar um modelo que facilite a vida de quem está começando no violão.

Abaixo um print-screen de uma cifra postada no Guitar Tutee e aqui um exemplo dos vídeos produzidos para o site/blog.

2 comentários:

  1. Ê, estamos ficando velhos mesmo. Daqui a pouco o Lauro faz 11...

    ResponderExcluir
  2. Eduardo Buys2:02 PM

    Mais uma dica especial. Alé de ter 4 filhos, com 2 mais jovens - 1.3 e 1.9 recém feito - também tenho a pretensão, eu mesmo, de um dia 'arranhar' um pouco o violão. Mesmo sem ter testado legal o Guitar Tutee, já deu p'ra ver que a idéia o que tem de simples tem de brilhante. Mostra como são infinitas as possibilidades da web. Um site destes com músicas nacionais certamente iria arrebentar. É uma boa coisa para se pensar. Edu

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário