Ainda sobre o DC Online - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Ainda sobre o DC Online

Logo após a publicação do post sobre as novidades do DC Online, Jaílson de Sá, editor do Acontecendo Aqui, site catarinense sobre comunicação e marketing, enviou mensagem com uma dica muito interessante: “Queria te chamar a atenção para a entrevista que fiz com a diretora de Jornais On-line do grupo RBS, Marta Gleich, sobre o DC Online. Vais constatar que a tua observação sobre a publicidade online está correta”.

Da entrevista, que entrou no ar hoje, destaco a última resposta, que faz referência ao mercado publicitário catarinense.
Acontecendo Aqui - Qual mensagem você deixa para nossos profissionais de mídia, criativos e anunciantes catarinenses?

Marta Gleich - Gostaria de lembrar a quem tem intenção de anunciar na internet que há dois tipos de anunciantes: aqueles que querem agregar valor à marca da empresa e aqueles que querem vender produto de varejo. Ambos funcionam muito bem, mas não se pode ter a mesma expectativa. Uma vai funcionar pela visibilidade da marca e a outra vai gerar cliques. Uma pesquisa americana que diz que é muito importante se posicionar pela marca. O que se deve evitar é a manutenção do mesmo anúncio na internet. Deve-se trocar com freqüência. Se necessário, diariamente deve-se fazer o rodízio das mensagens. A internet é dinâmica e seu público também. Por isso, os anúncios têm que ter essa mesma dinâmica.
Para ler a ótima (e ampla) entrevista, que trata também da infra-estrutura criada, de projetos futuros e do posicionamento dos outros sites do grupo RBS, clique aqui.

Tags: ,

Um comentário:

  1. Só pra não perder o costume, deixa também falar mal do “novo” DC on line:
    1. Usuários de Firefox (mesmo da versão mais recente, com todos os plugins e com o windows media) não podem ver os vídeos. As dificuldades são ainda maiores que no G1 (que meio que diz que você não está preparado, mas permite que a gente veja assim mesmo). E, pior, recomenda a instalação de um plugin que não é confiável.
    2. Apesar de graficamente melhor arrumado, os erros de português (e de informação) continuam os mesmos. Por exemplo, na enquete: “O Senado vez bem em rejeitar a CPMF?”

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário