“Ambos os mundos” do rock brasileiro - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

terça-feira, 7 de agosto de 2007

“Ambos os mundos” do rock brasileiro

No próximo dia 14 de agosto, começa o curso “A história do rock”, iniciativa da Casa do Saber, de São Paulo. As aulas são semanais (toda terça-feira) e vai até o dia 18 de setembro. Em termos de “disciplinas”, como o curso trata da história do rock, nenhuma supresa. Todas as décadas e os principais movimentos desde os anos 50 estão contempladas. O que surpreende ou é curioso são os professores escalados pela Casa do Saber: Paulo Ricardo e Cadão Volpato. Levando em conta o passado oitentista dos dois, a dupla não poderia ser mais inusitada e antagônica.

Paulo Ricardo, como todos sabem, era o líder do RPM, que no boom do rock brasileiro nos anos 80 vendeu milhões de discos e se tornou o grande fenômeno daquela geração. Por outro lado, Cadão Volpato era vocalista do Felini, o grande representante do underground paulista dos anos 80 e que, por sua vez, se tornou uma das bandas cult da época com seu som pós-punk e com influências de MPB.

Eu, por exemplo, comprei o primeiro disco do RPM, mas lia muito sobre o Felini na Bizz e em outras publicações, mas infelizmente ouvia pouco. Os discos não chegavam aqui em Florianópolis. O jeito, sem internet, era escrever para programas de rádio como o Sincronia Total, da Antena 1 - o que fiz algumas vezes. Até que um irmão de um colega comprou em São Paulo o disco 3 Lugares Diferentes e eu gravei uma fita cassete que tocou muito aqui em casa. É desse disco minha música preferida da banda: “Ambos os mundos”.

(No site da Baratos Afins, loja e selo independente de São Paulo, dá para comprar os três primeiros discos da banda em formato CD. Clique aqui.)

Tags:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário