Cópia e copiado - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 7 de março de 2007

Cópia e copiado

Lembro como se fosse hoje: meados dos anos 80, entrei na loja Imcosul na Álvaro de Carvalho (onde hoje funciona uma filial das Lojas Colombo), em Florianópolis, e no balaio de LPs em oferta encontrei e comprei meu primeiro disco dos Beatles, uma coletânea com 20 sucessos da banda. Eu devia ter uns doze, treze anos e até aquele momento eu fazia a confusão: eu conhecia algumas músicas, mas lembrava dos Beatles como aqueles caras do seriado de TV que assistia quando criança. Algum tempo depois é que caiu a ficha. Não eram os Beatles no seriado, mas sim os Monkees, grupo criado por uma rede de TV dos Estados Unidos para pegar carona no sucesso de A Hard Day´s Night e Help!, os primeiros filmes dos originais de Liverpool.

Foi justamente um vídeo que mistura Beatles com Monkees que despertou essa minha lembrança. Disponível no YouTube, o vídeo é um mash-up (técnica que cria uma nova música a partir de duas ou mais músicas) de “Papeback Writer”, dos Beatles, e “I’m believer”, dos Monkees, incrementado por uma boa edição de imagens para criar a sensação de que a dobradinha entre cópia e copiado realmente existiu.



Mesmo com o rótulo de cópia barata incorporado à imagem, os Monkees não devem ser ignorados. Pelo contrário. O seriado, por exemplo, tem aquele clima dos anos 60, com um humor meio ingênuo, meio bobalhão - algo como uma mistura de Jerry Lewis com Austin Powers (sem malícia e sem escatologia). Musicalmente, além de “I’m believer”, a banda emplacou sucessos como o tema de abertura do seriado, “Daydream Believer” e “Last train to Clarksville”. No mínimo, divertido.

Leitura recomendada: Os Beatles e os Monkees
Monkees na Wikipedia (em inglês)
Tags: , ,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário