Dois clipes para uma música - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

Dois clipes para uma música

“Window in the skies”, a nova música do U2, uma das duas inéditas incluídas na compilação U218 Singles, reserva um fato inusitado para os fãs da banda. Em vez de um, a música ganhou dois clipes.

O primeiro, lançado no final do ano passado, é uma aula de edição. Foi feito a partir da colagem de trechos de clipes antigos de pelo menos outros 100 artistas (como Frank Zappa, Johnny Cash, The Clash, Beck, David Bowie, Rolling Stones, The Who, Elvis Presley, Smiths, Jimi Hendrix, Led Zepelin, Bob Marley, Roy Orbison, Pretenders, Public Enemy, Ray Charles, White Stripes, Nirvana, entre outros). A edição é realmente caprichada a ponto de criar a ilusão de que os “artistas convidados” estão cantando ou tocando a música do U2. Bono, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen Jr só aparecem nos minutos finais do clipe, na platéia, como espectadores.



Já o segundo clipe, lançado recentemente, também usa a colagem - um pouco mais sofisticada - de imagens como mote. Só que desta vez trata-se de uma colagem auto-biográfica que “sobrevoa” fotos que mostram a infância e a banda em início de carreira, por exemplo. Em comparação com o primeiro clipe, o segundo procura relacionar mais as imagens com o tema da música (tem muita “janela” e muito “céu”). O clipe é todo em preto e branco - o que me lembrou “Stay (faraway so close)”, produzido na época da parceria da banda com o diretor Wim Wenders.



(Leia a letra de “Window in the skies”)

Tags:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário