Blog de A a Z - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 18 de maio de 2006

Blog de A a Z

RASCUNHO

Quando passa a dedicar mais tempo ao blog, o blogueiro tem que necessariamente criar uma rotina de atualização do conteúdo. No entanto, em decorrência de outras obrigações, nem sempre a rotina pode ser mantida. E a atualização acaba ficando para depois. Para esses atropelos, o blogueiro conta com o recurso do “rascunho” ou “draft”, disponível na área de postagem dos blogs. Por falta de tempo ou por não conseguir concluir uma idéia por um motivo qualquer (falta de informação ou de uma imagem, por exemplo), o blogueiro escreve e em vez de clicar em “publicar”, clica em “rascunho” para armazenar as primeiras idéias de um futuro post.

Quando utilizo esse recurso, o faço mais como uma forma de reflexão sobre o que penso ou pensei em publicar. Ou seja, se a idéia do post é consistente ou se foi bem desenvolvida. Alguns rascunhos permanecem arquivados por muito tempo e geralmente tem três caminhos: a publicação, o lixo ou a reciclagem. Recentemente, ao publicar um post sobre a Voz do Brasil, reaproveitei uma idéia arquivada como rascunho sobre as rádios em Florianópolis. Nesse caso, o que escrevi e não publiquei serviu de gancho e abertura para um post que na minha avaliação ficou mais atualizado e consistente.

O rascunho também merece alguns cuidados técnicos. Quando é colocado como rascunho, o post fica registrado com a data do “armazenamento”. Ou seja, se “rascunhar” hoje, mas só publicar amanhã, o post aparecerá com a data de hoje, depois de posts mais recentes. Por isso, ao decidir pela publicação de um conteúdo de rascunho, observe e altere a data antes de clicar em “publicar”. Para quem envia o conteúdo do blog por email, o cuidado é outro. No Blogspot, por exemplo, rascunho que é publicado não é enviado pelo sistema de email. Assim, o ideal é abrir o rascunho, copiar o conteúdo e criar um novo post para colá-lo e assim permitir seu envio por email quando publicado. Outra alternativa é usar serviços de editores de texto online, como o Writely (que hoje pertence ao Google). Lá, o blogueiro pode escrever e salvar seus textos normalmente, como se estivesse usando o Word, por exemplo. Depois, se quiser, pode publicar diretamente de lá para o blog já que o Writely “conversa” com alguns provedores, como o Blogspot.
Blog de A a Z: Atualização, Blogspot, Conteúdo, Divulgação, Estilo, Feed, Google, Html, Imagem, Jornalismo, Links, Mudanças, Números, Organização, Post, Qualidade [continua]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário