Orb e Hamachi - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sexta-feira, 6 de janeiro de 2006

Orb e Hamachi

Não, Orb e Hamachi não formam a dupla de ataque de uma seleção asiática. São, na verdade, as duas grandes descobertas que fiz na internet nessa semana. E cá entre nós, ainda que de atacantes tenham só os nomes, os dois programas batem um bolão.

Orb
Com o Orb, você ouve as músicas que estão no seu computador em qualquer lugar. Basta criar uma conta no site, baixar um programinha e deixar o computador de casa ligado e conectado. No trabalho ou onde quer você esteja, basta entrar no site e fazer o login (não é preciso baixar o programa). Sua pasta de música irá aparecer em seguida. Aí, você escolhe o que quer ouvir e clica duas vezes (uma janela do Windows Media Player será aberta e a música começará a tocar automaticamente). A transferência acontece do seu computador para a conta que você criou no servidor do Orb e não para a máquina de onde o site foi acessado.
Descobri o Orb na segunda-feira ao ler a reportagem do ótimo caderno Link, do jornal O Estado de S.Paulo, sobre a Web 2.0, como está sendo chamada a atual fase da internet, cada vez mais baseada em serviços e produtos online, como é o caso do processador de textos Writely. E o Orb é mais um grande exemplo de que essa tendência é irreversível. Além de músicas, com o Orb o internauta pode “levar” também seus arquivos de vídeo e imagens, além de seus contatos no Outlook e no Skype.

Hamachi
Fui apresentado ao Hamachi pelo colega Diógenes Fischer, jornalista e músico, na quinta-feira. Em resumo, trata-se de um programa que permite que você junte alguns amigos e crie redes online, cada de um em seu computador (com banda larga, claro), para que dessa forma possam compartilhar músicas e arquivos em geral - o que elimina o uso dos chamados programas P2P de troca de arquivos.
Funciona assim: você baixa o programa, cria um login e uma rede e convida os amigos (ou apenas ingressa em uma rede já criada para a qual você foi convidado). Assim como as redes internas, será preciso compartilhar uma ou mais pastas para que os outros possam acessá-las pela rede aberta via Hamachi. Eu, por exemplo, optei por criar uma pasta específica. Como a maioria dos arquivos é de música, faço dessa pasta uma espécie de “programa” com sub-pastas fazendo as vezes de seções (tipo: clássicos, novidades, o que estou ouvindo, etc.). Isso facilita, agiliza e dá maior segurança.
Para acessar as pastas de quem está na rede, é preciso estar online. Depois, deve-se clicar com o botão direito do mouse no nick de quem estiver online e, em seguida, escolher a opção “explorar” (ou “browser”). Em poucos minutos, será aberta uma janela do Windows Explorer exibindo a pasta compartilhada. Basta selecionar o arquivo desejado, copiar e colar numa pasta dentro do seu computador. (Dá para jogar online também utilizando o Hamachi, mas ainda não chegamos nessa etapa.)

Um comentário:

  1. Eu estou impressionado com a leva de novos sites e sistemas que utilizam a tecnologia Ajax e que dão mais dinamismo a Web. A cada dia é uma nova descoberta de solução que parece que vá resolver sua vida. O negócio é ir testando quase que diariamente uma nova dica e descobrir a que mais se encaixa contigo. Acho também que falta os desenvolvedores brasileiros entrarem nessa trabalhando com localização das soluções também para termos todas as funcionalidades na nossa língua.

    Abraço Alexandre.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário