O São e os salvos - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

domingo, 1 de janeiro de 2006

O São e os salvos

Lá em cima.

- Vou tirar uma onda.

E começa a chover torrencialmente. Chuva, muita chuva.

Aqui na praia.

- Ê, São Pedro, filho da puta!

- Ah, é? Peraí.

Agora, além da chuva, vento e muitos raios. Até a luz piscou. A energia caiu, mas voltou logo em seguida.

- Hahahahahaha. Viu o que é bom? Vai me xingar de novo?

- Pô, pai, São Pedro bem que podia fechar as torneiras, né? Aí ia dá pra soltar foguete, pra ver os fogos e até andar pela praia, jogar bola.

- Pois é, mas eu não sei se ele tá muito preocupado com isso.

Lá em cima.

- Eu não resisto a um pedido de criança, ainda que o pai seja tão mal-educado. Vou dar uma trégua pra vocês.
A chuva que caiu no Sul da Ilha parou por volta das 22h30min. E ficou assim, sem chuva, até pouco depois da 1h da manhã. Tempo suficiente para o show de fogos no céu, o estouro das champanhes e das sidras, os votos de feliz ano novo, a ida até a praia. E para o futebolzinho do Vitor, do Léo e do Igor na areia na praia da Solidão. Um jeito diferente de começar um ano novo que eles não vão esquecer tão cedo.

P.S.: Desculpe pelo palavrão, São Pedro :)))

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário