Sem querer querendo - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 9 de novembro de 2005

Sem querer querendo

Até o Coluna Extra tirou uma casquinha do vídeo do Ronaldinho Gaúcho acertando 4 bolas seguidas na trave. Na lista que mostra como os internautas chegam ao blog, dos 25 links apresentados (nesse horário, 1h30min de quarta-feira), 13 eram de sites de busca com variações da frase “vídeo ronaldinho chuteira de ouro”.
Quando coloquei o link naquela nota, a intenção não era conquistar audiência. Mas já que rolou, mesmo sem querer, beleza. Só comprova que funcionou o marketing viral ou ou buzz marketing desenvolvido e praticado pela Nike (mesmo que você tenha restrições à marca). O marketing viral nada mais é do que a versão para a internet do famoso boca-a-boca. Todo mundo comenta, todo mundo quer receber por email, todo mundo quer baixar. Um dos exemplos clássicos de marketing viral é aquela montagem do famoso turista que estaria no alto do World Trade Center, no 11 de setembro (vocês lembram disso?). O Tourist Guy, como ficou conhecido, ganhou fãs, montagens variadas e teve até um brasileiro que apareceu na mídia dizendo ser o próprio (depois se divulgou que o turista seria um húngaro).
O conceito teve como grande precursor o consultor norte-americano Seth Godin, autor do livro-bíblia sobre o assunto Marketing IdéiaVírus - Como transformar suas idéias em epidemias que irão incendiar o mercado, lançado no Brasil pela Editora Campus. Godin mantém um blog de grande utilidade, além de ser autor também de livros com temas criativos como A vaca roxa, Brinde! Grátis! Aproveite!, e o mais recente, Todo marqueteiro é mentiroso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário