7 notas # 19 - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

segunda-feira, 7 de novembro de 2005

7 notas # 19

Afinado com “Toda cura para todo mal”, disco do Pato Fu!

Imune ao tempo
Um dos tesouros da música brasileira estás prestes a vir à tona para o grande público. Segundo o jornal O Globo, as gravadoras Biscoito Fino e Trama negociam com a família de Tim Maia o lançamento em CD dos dois discos da fase “racional” do cantor (originalmente lançados em 1974 e 1976). Os discos podem sair por uma das duas gravadoras ou cada uma irá lançar um. A disputa entre Biscoito Fino e Trama se justifica: a fase “racional” é considerada a mais criativa de Tim, com mais soul e suingue. Não por acaso, é objeto de culto até de artistas estrangeiros como David Bowie, que teria demonstrado innteresse em regravar algumas músicas desses discos.

Que beleza
Essa fase de Tim Maia ganhou o nome de “racional” por conta do envolvimento do cantor com a seita Universo em Desencanto. E as músicas que compôs nesse período (que durou uns seis meses) refletiam não apenas uma mudança de atitude, mas também um interesse dele em divulgar a seita, como na letra de “Bom senso”: “Já senti saudade / já fiz muita coisa errada / já dormi na rua / já pedi ajuda / mas devo atingir o bom senso / a imunização racional (...) / não perca tempo: leia o livro Universo em Desencanto”. Entre as músicas da fase “racional”, a mais conhecida é “Imunização racional” com seu inconfundível refrão “uh, uh, uh, que beleza”, além de “Ela partiu”, que os Racionais MCs usam como base na música “Homem na estrada”. Tim Maia, depois de sair da seita desiludido, renegou os dois discos e nunca teria se interessado em relançá-los. Agora, com a possibilidade do lançamento, não perca tempo: ouça os discos de Tim Maia Racional.

Ana e Jorge
Ana Carolina e Seu Jorge estão juntos no DVD Ana & Jorge, que registra o show realizado pela dupla em agosto, na cidade de São Paulo. O repertório reúne canções gravadas por Ana e Seu Jorge em seus discos, além dos textos “Só de Sacanagem” e “Alfredo é Gisele”, de autoria de Elisa Lucinda, musicados pela dupla. Ana & Jorge chega às lojas em dezembro.

Punk: Atitude
O canal GNT, da Globosat, transmitido pela NET/Sky, exibe neste domingo (13), o documentário Punk: Atitude, que reconta a trajetória do estilo surgido em Nova York, em meados dos anos 70, e que ganhou o mundo ao som de bandas como Ramones, The Clash, Sex Pistols, entre outros. O programa começa às 19h.

Mais punk
Para quem quer ir mais além na história do surgimento do punk (música e atitude), a leitura mais recomendada é Mate-me por favor, de Legs McNeil e Gillian McCain. Eles mostram que as raízes do punk haviam sido plantadas no final da década de 60 e começo de 70, com bandas como Velvet Underground, Iggy Pop and The Stooges e MC-5, muito antes dos Ramones tocarem o primeiro acorde no famoso clube CBGB. Legs escreve com propriedade: Punk era o nome da revista-zine que ele criou na época e que batizou o movimento. Por isso, sendo tesmunha ocular da história, prepare-se para uma leitura realmente sem censura, como “adverte” a capa do livro, que retrata a música, mas também o comportamento e a atitude na maioria das vezes auto-destrutiva de ícones punks como Johnny Thunders (guitarrista do New York Dolls) e Sid Vicious (baixista dos Sex Pistols, que canta a versão punk de “My way”, sucesso de Frank Sinatra). A editora L&PM relançou o livro recentemente em formato de bolso, em dois volumes, com preços que variam entre R$ 15,00 e R$ 20,00 cada um.

Independentes reunidos
Acontece nos dias 10 e 11, quinta e sexta-feira, respectivamente, o IV Encontro Anual da Associação Brasileira de Música Independente. O local é a sede da Fundação Itaú Cultural, em São Paulo, e a pauta prevê a discussão sobre os rumos do mercado fonográfico diante da expansão das novas mídias, da evolução tecnológica e das regulamentações dos direitos autorais e artísticos diante do novo cenário. O evento contará também com a participação de independentes de outros países e termina com um debate sobre as oportunidades e ameaças da distribuição digital de música. A ABMI existe há quatro anos e reúne 90 associados entre selos, gravadoras e distribuidoras independentes de todo o Brasil.

Berbigão, ano 6
Neste sábado (12), Os Berbigão, banda de Florianópolis, festeja seis anos de existência com um show-festa a partir das 23h30min no Nouvelle Vague Bar, na rua Bocaiúva, nas proximidades do Beiramar Shopping. Além do repertório de covers (com muito rock dos anos 50 e 60), Luciano Postal (voz e guitarra), Daniel Bez (voz e baixo), Maurício Peixoto (voz e guitarra), Roberto Bez (teclados) e Marcelo Peixoto (bateria) também apresentam composições próprias do CD lançado em 2004 (algumas estão disponíveis para download no site da banda). Ingressos antecipados ao preço de R$ 10,00 podem ser adquiridos na loja Hot Music, no Beiramar Shopping.

Para envio de sugestões (discos, shows, etc), escreva para agenteinforma@gmail.com, colocando “7 notas” no campo “Assunto”.

Redação e edição: Alexandre Gonçalves

Reprodução permitida, desde que solicitada por email ou nos comentários.

Edição anterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário