Comemorar o quê? - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 28 de setembro de 2005

Comemorar o quê?

Ok, o governo ganhou uma: Aldo Rebelo (PCdoB-SP) venceu a disputa com o pefelista Thomaz Nonô e é o novo presidente da Câmara dos Deputados. Legal (ainda que o preço da vitória, pelo o que dizem, tenha sido alto em se tratando de liberação de verbas e loteamento de cargos). Mas sinceramente não há motivo para comemoração, especialmente para aquela comemoração que se viu durante e depois da apuração dos votos. Uma claque de sorridentes deputados vibrou a cada voto favorável e fez festa com o anúncio do vencedor, no que parecia ser a eleição para o rei do baile da formatura e não da “casa do povo”, atualmente mergulhada até o pescoço na pior crise de sua história. Eles têm direito de exibir sua felicidade? Sim, claro, é sempre bom. Mas tem hora pra tudo. E essa não é a hora de demonstrar tanta alegria pela vitória do candidato do governo (ou de qualquer outro candidato que fosse). Afinal, por que tanta felicidade? O sorriso flagrado pelas imagens da TV Câmara do deputado João Paulo Cunha (PT-SP), um dos listados no processo de cassação, talvez indique uma possível resposta... Mas fica a esperança de que Rebelo, o defensor da língua portuguesa contra os estrangeirismos, faça a Câmara adotar o fim da impudinidade como seu idioma principal. All right?

Um comentário:

  1. O primeiro que o Aldo deveria mandar pro mobral é o presidente da república. Na boa, com todo o respeito.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário