Propaganda perigosa - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 19 de maio de 2005

Propaganda perigosa

A Associação Brasileira de Odontologia (ABO Nacional) enviou nesta quinta (19/5) ofício ao Conselho de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) e à Direção de Comunicação da Coca-Cola, solicitando a suspensão do comercial de TV “Sorrisos”. Em determinado momento do filme, uma jovem com aparelho ortodôntico destampa a garrafa de refrigerante com os dentes.

Segundo o presidente da ABO Nacional, Norberto Francisco Lubiana, a atitude da jovem – independente de usar ou não aparelho - apresenta riscos de microfraturas do esmalte dental ou, ainda, de fraturas maiores dos dentes e é capaz de acarretar sérios danos biológicos, funcionais, estéticos e psicológicos, não podendo ser estimulado, muito menos por uma companhia de presença global, como a Coca-Cola, cuja publicidade exerce forte influência sobre os consumidores.

O dirigente entende que o comercial incorre em dois vícios previstos no artigo 33 do Código Brasileiro de Auto-Regulamentação Publicitária, que condena os anúncios que: a) manifestem descaso pela segurança, sobretudo quando neles figurarem jovens e crianças ou quando a estes for endereçada a mensagem; e b) estimulem o uso perigoso do produto oferecido.

“É nossa missão zelar pela saúde bucal pública e uma empresa do porte da Coca-Cola não pode estimular uma atitude potencialmente prejudicial à saúde do consumidor. Nós já até recebemos e-mail de um associado informando que uma criança de oito anos tentou repetir este procedimento depois de assistir o comercial”, declara Lubiana.


Fonte: Assessoria de Imprensa da ABO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário