(des) Conto de Natal - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quarta-feira, 22 de dezembro de 2004

(des) Conto de Natal

Pô, é Natal, capricha mais nessa porção.
Pô, é Natal, faz em um mais duas no preço à vista.
Pô, é Natal, libera meu crédito com juros menores.
Pô, é Natal, posso tirar o dia de folga amanhã?
Pô, é Natal, posso sair do regime só um pouquinho.
Pô, é Natal, seu guarda, dá pra aliviar na multa.
Pô, é Natal, pai, libera o carro, vai...
Pô, é Natal, será que só dessa vez você pode me ouvir?
Pô, é Natal, acho que podemos esquecer por uns dias que sou Avaí e você, Figueirense.
Pô, é Natal, acho que podemos esquecer por uns dias que voto no PT e você, no PFL.
Pô, é Natal, você bem que poderia dizer que sim.
Pô, é Natal, o que custa vir até aqui me buscar onde Judas perdeu as botas?

Pô, é Natal. E quando é Natal, você pode dar um “desconto” em diversas situações, em um monte de coisas. Só não pode deixar de querer, de desejar tudo bom, saúde, paz e felicidade para todos (eu disse TODOS) os seus amigos, conhecidos, colegas e parentes. É o que eu desejo para todos que visitaram o Coluna Extra ao longo de 2004.

Um comentário:

  1. Carla8:55 PM

    Pô, não é Natal, mas dá um desconto, tá nevando!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário