Cinema no centro - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

terça-feira, 7 de setembro de 2004

Cinema no centro

Fiz um comentário lá no blog do Damião sobre a falta de um cinema no centro da cidade. E lembrei da atual situação do antigo Cine São José: abandonado, depois de ter sido “sede” da Igreja Universal e da Igreja da Graça.
Aí fiquei pensando se algum dos nosos jornais ou TVs não poderia levantar uma pauta sobre o assunto mostrando o estado do antigo cinema (o melhor da cidade) e, especialmente, quais as chances do prédio voltar a funcionar como sala de exibição. Talvez o prédio São José seja de propriedade da mesma empresa que comanda as salas dos shoppings e, se for, certamente não haverá muita motivação em reabrir o estabelecimento.
De todo o modo, não custa verificar. A cidade é tão carente de espaços culturais e não dá para desperdiçar aquele local. Se for para manter o espaço como sala de cinema, faço algumas sugestões para viabilizar sua reabertura:

- Transformar numa espécie de filial do CIC, administrada da mesma forma que o Cine Nossa Senhora do Desterro. Juridicamente, não sei como poderia ser feito. Pagamento de indenização para repasse ao Estado ou à Prefeitura? Mais do que um cinema, o local poderia se transformar em um espaço cultural que servisse também para trabalhos em conjunto com escolas públicas, por exemplo;

- Reviver uma gestão nos moldes do antigo Cine Art 7, que dependia de um grupo de abnegados. O Badesc poderia entrar como patrocinador da reforma para corrigir o erro de fechar o Art 7 e não se preocupar em abrir espaço semelhante;

- Por fim, a CDL poderia incluir em sua proposta de abertura do comércio aos domingos algum tipo de incentivo de criação e recuperação de espaços de lazer no centro da cidade para aliar consumo e diversão (cultura). Uma campanha nesse sentido poderia estimular a reabertura do São José, mas também outras atividades culturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário