Repertório de <em>Os Focas</em> - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

quinta-feira, 5 de agosto de 2004

Repertório de Os Focas

Achei uma lista perdida nos meus arquivos: músicas com referências à mídia e ao trabalho de jornalistas. Acho que fiz essa lista na época de faculdade meio que pensando um repertório para um próximo Quebra Tudo (uma espécie de festival de “talentos” dos alunos de jornalismo da UFSC).Acabou não rolando, mas a banda se chamaria Os Focas (bobagens saudáveis...). Como curiosidade, publico abaixo os trechos das letras com as citadas referências. E repare que a maioria das músicas que listei são da década de 80, início dos 90, no máximo.

“Meu amor olhe pros lados
Desde criança só lemos os quadrinhos dos jornais
Quero virar manchete
Cansei de ser croquete
De ser engolido pelas grandes notícias tanta falsidade”
(Quadrinhos, com Picassos Falsos)

“Promessas vagas atiradas à população
Palavras fáceis do discurso na televisão
Você se engana achando isso tudo tão normal”
(Por trás de um sorriso, com Ira!)

“O rapaz desempregado
Sorrindo espera o Carnaval
Na quarta-feira pulou de dez andares
E caiu
No Notícias Populares
(Cabeças quentes, com Ira!)

“Os presos fogem do presídio
Imagens na televisão
Mais uma briga de torcida
Acaba tudo em confusão”
(Desordem, com Titãs)

“A televisão me deixou
Muito burro demais
Agora eu vivo dentro dessa jaula
Junto dos animais”
(Televisão, com Titãs)

“Voltei pra sala, vou ver jornal
Quem sabe me deixam ver a situação geral
É eleição, é inflação, corrupção e como tem ladrão
E assassino e terrorista e a guerra espacial
Socorro! Sexo
Como é que eu fico sem sexo!”
(Sexo, com Ultraje a Rigor)

“A imprensa vai entrevistar
E fotografias pra fazer
São sempre as mesmas perguntas
Você já cansou de responder”
(Chamam isso rock’n’roll, com Camisa de Vênus)

“Tem uma banda que eles já vão contratar
Que não cria nada, mas é boa em copiar
A crítica gostou, vai ser sucesso ela não erra
Afinal lembra o que se faz na Inglaterra (...)

O fotógrafo ele vai documentar
O papo do mais novo big star
Pra aquela revista de rock e de intriga
Que você lê quando tem dor de barriga

E o jornalista ele quer bajulação
Pós new old é a nova sensação
A burrice é tanta, tá tudo tão à vista
E todo mundo posando de artista”
(Muita estrela, pouca constelação, com Camisa de Vênus e Raul Seixas)

“Ouvi notícias de muito longe
Batendo na minha porta”
(Hoje, com Camisa de Vênus)

“Vejo um programa que não me satisfaz
Leio o jornal que é de ontem, pois pra mim tanto faz”
(Tédio, com Biquini Cavadão)

“As vozes oficiais dizem quem sabe, dizem talvez
Enquanto os vídeos e as revistas mostram imagens sem nitidez”
(Questão de estilo, com Engenheiros do Hawaii)

“Ouvimos qualquer coisa de Brasília
Rumores falam em guerrilha
Foto no jornal
Cadeia nacional”
(Revoluções por minuto, com RPM)

“E o jornal não pára de rodar
Pelo giro da primeira página:
Sangue e porrada na madrugada”
(Vida bandida, com Lobão)

“E Santo Cristo não sabia o que fazer
Quando viu o repórter da televisão
Que deu a notícia do duelo na TV
Dizendo a hora, o local e a razão (...)

E a alta burguesia da cidade não acreditou na história que eles viram na TV
(Faroeste caboclo, com Legião Urbana)

“Baby, não se iluda
Com o que diz a imprensa
Entre o verde e o amarelo
Há bem mais flores que no inferno”
(Entre o verde e o amarelo, com Os Eles, banda gaúcha dos anos 80)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário