De volta à Atlântida - Coluna Extra

Primeiro Digital - o blog do jornalista Alexandre Gonçalves

Destaques do site Farol Reportagem

Destaques do Laranjas - A verdade até as primeiras consequências

sábado, 5 de junho de 2004

De volta à Atlântida

Já deu para perceber que música é um assunto freqüente na minha vida, certo? E junto com a música, o rádio. Sou ouvinte desde pequeno de rádios AM, FM e, agora, online. Estou escrevendo isso porque na semana que vem vou subir o Morro da Cruz para ir até a rádio Atlântida buscar uns brindes. Explico.
Ouço sempre que posso a programação da Atlântida, especialmente ao meio-dia, quando me desloco para o trabalho. E nesse horário, a rádio transmite o Programa Y, uma mistura de música, humor e informação e que costuma premiar os ouvintes que ligam ou que enviam sugestões musicais. E eu acabei mandando um e-mail com uma lista com as seguintes sugestões:

U2 - Stay
R.E.M. - Losing My Religion
Beatles - Across the Universe
Rolling Stones - Beast of Burden
Echo and the Bunnymen - Lips Like Sugar
The Clash - Rock The Casbah
Dazaranha - Salão de Festa a Vapor
Ira! - Núcleo-Base
Los Hermanos - Conversa de Botas Batidas
Ultramen - Meu Compromisso


Dessa lista, escolheram The Clash e U2, o que me garantiu um kit com brindes da rádio. Fiz isso pensando no meu filho que também ouve a rádio comigo. Mas acho que fiz também por um momento de nostalgia. Talvez para reviver um período em que ganhava discos das rádios (da Atlântida, da Antena 1, na época que era rádio rock, quando ganhei uns 5 LPs!) e isso era um grande pretexto para conhecer a rádio, ver como é que aquilo tudo funcionava.
Revival?
Na semana que vem, quando for até a Atlântida vou levar o Vitor comigo para ele ter a mesma experiência que eu tive na minha adolescência. E estou até um pouco ansioso e muito feliz por proporcionar isso a ele, especialmente pelo interesse que vem demonstrando por música nos últimos anos.
Por fim, essa visita até a Atlântida na condição de ouvinte, me fez lembrar do quanto sempre desejei trabalhar em rádio, nos bastidores, criando, editando, já que não tenho - ainda - essa dicção e desenvoltura toda para me garantir como locutor ou coisa parecida.
Tive a sorte e a oportunidade de fazer um pouquinho de rádio na época da faculdade, com o programa Universidade Aberta e com as aulas de Radioteatro (valeu, Valci!!!!). E isso serviu para matar parte da minha vontade, mas também para reafirmar o quanto eu realmente gosto de rádio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário